Mais Geração Bendita: S. Quimas

Hippie de corpo e alma, Quimas é o diretor no Instituto Geração Bendita. Morador de Nova Friburgo, tinha só dez anos quando ainda existia a comunidade Quiabo´s – mas se dedicou com afinco a resgatar a história de sua cidade. Ele respondeu meu email em menos de meia hora e explicou como rolou a reedição do filme.

Olá Tatiana.
Um prazer para nós receber teu e-mail e saber do teu interesse.
Já há alguns anos estamos desenvolvendo um trabalho relacionado à cultura alternativa, cuja a expressão na web é o nosso site, o É Isso Aí, Bicho!
Muita coisa começou ainda no início da década de 70, quando foi produzido o filme Geração Bendita, o primeiro (e único) filme hippie brasileiro, que ao ser proibido pela censura, sofrendo vários cortes, foi relançado com o título É Isso Aí, Bicho!, sendo novamente proibido e confiscado pela Censura Federal, permanecendo inédito até os dias atuais.
Assim, resolvemos procurar o filme e encontramos os negativos no MAM-Rio, através de intensa procura de Carlos Doady P. Teixeira, um dos produtores e atores do filme e atualmente, meu sócio na produtora Light and Dreams, que é a responsável pelo site.
De modo independente, restauramos os negativos, telecinamos a película, remasterizamos o som e produzimos o DVD do filme para distribuição em todo o mundo através de nossa loja virtual.
Foi um caminho árduo, que envolveram mais de três anos de trabalho e grande soma em dinheiro, pois, infelizmente, não contamos com o apoio financeiro de nenhuma outra produtora.
O DVD do filme se encontra disponível em sete línguas, incluindo mesmo o japonês.
O nosso objetivo é gradualmente ir resgatando a memória dos movimentos alternativos e, também, divulgar arte, cultura, filosofia, entre outros conteúdos relevantes, através de nosso site.

Em nosso site há diversas informações. Necessitando de algo, basta se comunicar conosco. Será sempre um grande prazer atendê-la.
Luz, paz e amor.
S. Quimas
Diretor do Site É Isso Aí, Bicho!”


2 Comentários on “Mais Geração Bendita: S. Quimas”

  1. S. Quimas disse:

    Obrigado pelo destaque ao nosso filme.
    Luz, paz e amor.
    S. Quimas

  2. Eduardo Ferreira Inniger disse:

    Eu vi o Geracào Bendita no Rio de Janeiro, que eu me lembre passou apenas durante uma semana, acho que vi num cinema comum tipo Art Palacio.
    Parabens pelo resgate do filme e pela preocupacao nesse site de tentar contar, por gente que viveu a epoca, a realidade do que foram as decadas de 60 e 70.

    tudo de bom!!!

    eduinn/rj


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s