Liberando a psicodelia brasileira: o livro agora está disponível online

Atendendo a pedidos, resolvemos liberar o PDF completo do livro. Leia agora:

Psicodelia brasileira: um mergulho na geração bendita

São mais de 200 páginas de relatos, fotos, recortes e letras de músicas dos artistas que compuseram a tal cena psicodélica brasileira dos anos 60 em diante.

Apuramos e escrevemos este livro em 2007, como nosso trabalho de conclusão de curso na Faculdade Cásper Líbero. Foram mais de 60 entrevistas feitas em vários estados do país e de todas as maneiras possíveis. São dezenas e dezenas de fotos, recortes e depoimentos de pessoas que acreditaram no nosso trabalho.

O TCC foi aprovado com nota 10 pela banca avaliadora. Imprimimos pouquíssimas cópias do livro e pensamos muito (quase cinco anos) antes de disponibilizá-lo na web porque ele foi, afinal, apenas um trabalho acadêmico.

Mas, mesmo depois de todo esse tempo, ainda recebemos semanalmente pedidos de acesso à obra. Costumamos responder caso a caso, mas desta vez resolvemos liberar para que o livro possa ser livremente consultado.

Como o trabalho foi feito com a confiança e o apoio das dezenas de entrevistados, que nos contaram preciosidades de suas vidas, optamos por restringir o acesso parcialmente: apenas a republicação e divulgação estão liberados. Qualquer outro uso (obras derivadas, fins comerciais) é vedado. Todas as imagens incluídas neste livro foram gentilmente cedidas por entrevistados e outros colaboradores para serem utilizadas exclusivamente neste trabalho acadêmico.

Não podemos deixar de agradecer também ao designer Thiago Silvestrini, que virou algumas madrugadas diagramando a obra em um projeto gráfico incrível.

Nós gostaríamos de ter dado um exemplar da obra para todo mundo que contribuiu com ela. Mas isso foi impossível. Então, virtualmente, aqui fica o nosso trabalho e a nossa gratidão. Esperamos que o livro ajude a reconstruir uma cena que ficou por muito tempo esquecida, e que inspire outras pessoas a redescobrirem o nosso passado, tão rico e interessante.

 

View this document on Scribd

Show do Marcos Valle!

Hoje tem show do Marcos Valle no Centro Cultural Fiesp!

Como diz no próprio site do evento, “consagrado como um dos maiores compositores da MPB, Marcos Valle é autor de mais de 300 músicas gravadas por nomes como Elis Regina, Tim Maia e Roberto Carlos. Ao longo de sua carreira compôs temas de novelas, trilhas sonoras – reconhecidas internacionalmente – e canções originais  que lhe renderam músicas regravadas e remixadas por diversas bandas e DJ’s tocadas em clubes noturnos da Europa e Japão. O show Marcos Valle – Contrasts apresenta clássicos como Samba de Verão, Os Grilos, Batucada Surgiu, e inéditas. Seu mais recente trabalho Conecta conta com participações especiais e releituras com arranjos sofisticados (…)”

O carioca tem uma carreira surpreendente e, dentre os inúmeros discos mais comerciais, existe uma raridade, um disco que podemos considerar, de certa forma, psicodélico. Vento Sul, de 1972, é  uma espécie de rompimento. “Marcos Valle radicalizou de vez em Vento Sul, o disco mais experimental de sua carreira. Sambas psicodélicos invadiram o repertório, composto em uma aldeia hippie e gravado com integrantes do grupo O Terço”, explica Leonardo Bomfim, em texto publicado no site The Freakium!.

Para baixar o disco, clique aqui!


Marcelo Zona Sul – trilha psicodélica

“Marcelo Zona Sul, filme de Xavier de Oliveira, interpretado por Stepan Nercessian. Foi lançado em1970, com grande sucesso em todo o país. As canções “Marcelo” e “Renata” compostas por Denoy de Oliveira e interpretadas pelo grupo gaúcho Liverpool Sound foram muito executadas nas radios naquele ano.” – explica o youtube😉

Sobre o Liverpool, banda que ganhou um capítulo inteiro em nosso livro:

Liverpool (1970) (RS)

Liverpool foi a banda brasileira que mais perto chegou da criatividade mutante na época, porém, seu vinil nunca foi digitalizado por uma grande gravadora e alguns heróis hoje compartilham pela internet o pouco do que sobrou. preste atenção na psicodelia de “olhai os lírios do campo”, “impressões digitais” e “voando”, todas mostrando o quanto mimi lessa e sua guitarra eram dignos de serem cultuados eternamente. Fughetti luz é autor do hino “campo minado”, imortalizado pela bandaliera e foi um dos grandes responsáveis pela formação do bixo da seda (que saberemos mais num próximo capítulo). hoje vive no interior do estado, porém ainda percorre os becos portoalegrenses produzindo músicos e bandas como a já citada (e extinta) bandaliera e também barata oriental (quarteto oitentista que retornou de longo retiro espiritual em 2004). mas, da psicodelia que o liverpool emanava, ficaram apenas as lembranças. Marcelo zona sul é trilha sonora do filme de 1970. perdido pelas locadoras ou acervos particulares de porto alegre.


Fellini canta Loki

Música original do mestre Arnaldo Baptista.


Geração Bendita!

O nome do nosso livro vem de do filme “Geração Bendita”, um filme hippie (o primeiro do Brasil) gravado em Nova Friburgo (RJ), com trilha sonora do grupo Spectrum.

Se você está de bobeira neste domingo, dá uma olhadinha… vale como experiência! rs


Plantando cenouras na sua cabeça

Animação para a música “Cenouras”, do grupo Som Imaginário (que contava com, entre outros, Zé Rodrix, Tavito e Wagner Tiso – e teve formação com Milton Nascimento e Naná Vasconcelos). Do disco “Som Imaginário“, de 1971

Eu hoje tenho um assunto delicado pra falar com você
Eu muito tenho meditado sobre a vida que você esqueceu
Você está com a cabeça virada para o nada
e não procura nem saber o que eu penso e o que faço
Eu acredito que você ainda tem uma pequena chance
e eu encontrei a solução pro seu caso
e lhe proponho um tratamento pra você melhorar
Eu vou plantar cenouras
Na sua cabeça




Loucos por vinil – Homenagem Tropicália

Quem gosta de LPs vai, com certeza, se animar com essa.

Acontece no próximo final de semana um encontro de colecionadores para venda, compra e troca de vinis em Embu das Artes. O evento, intitulado “Loucos por Vinil”, ainda cotará com apresentações ao vivo de bandas que remetem ao estilo.

Oportunidade única!

PS> Quem nunca viu o Lanny Gordin ao vivo deveria correr pra lá!


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.