Virada Cultural!

Hey people, a virada cultural traz a são paulo uma série de (psychedelic)atrações. Estaremos presentes nos showzinhos que acontecerão ao ar livre, já nas apresentações no palco do Teatro Municipal… quem apareceu por lá ano passado sabe que rola uma bela fila… perdemos o credenciamento pelo blog, entonces, quem for e quiser mandar seu relato, vídeo, foto… estaremos agradecENDO!

Quem mora em SP e esteve em marte nas últimas semanas, ou quem mora fora e preza um bom evento cultural, uma colher de chá com uma seleção da retomada de setentistas, do povo que ajudou o trio deste blog, amigos, etc e nhé…

Rock República
Local: Praça da República

Neste ano, o tradicional Palco do Rock ganhou uma maior diversidade, e promete agradar a todos os fãs do velho e bom Rock and Roll. Do progressivo de O Terço e Casa das Máquinas àversatilidade de Arnaldo e Lobão, do bom humor do Ultraje a Rigor, que executa na íntegra seu clássico disco Nós Vamos Invadir Sua Praia, aos músicos de Vulcano e Korzus, passando pela lenda viva do Metal, Paul Dianno, que interpretará seu histórico Killers de quando fazia parte da banda Iron Maiden.

18h – O Terço
20h -Terreno Baldio
21h30 – Casa De Maquinas


Teatro Municipal

Local: Praça Ramos de Azevedo

Na Virada Cultural de 2008, a exemplo do que ocorreu no ano passado, o Teatro Municipal de São Paulo abre suas portas para receber artistas de primeira linha da música popular, tais como: Luiz Melodia, Zimbo Trio ao lado de Fabiana Cozza e Jair Rodrigues. Os músicos executam seus álbuns mais significativos, faixa a faixa.

21h – Egberto Gismonti e Naná Vasconcelos – “A Dança Das Cabeças” (1977)
0h – SÁ, Rodrix e Guarabyra – “Passado, Presente, Futuro” (1972)
3h – O Som Nosso De Cada Dia – “Snegs” (1973)


Palco São João

Local: Av. São João com Rua Aurora

O principal palco do evento foi deslocado do Boulevard São João e funcionará ao lado da Praça Júlio de Mesquita, também no Centro. Este ano, passam pelo palco uma combinação eclética de ritmos, idades, climas e tribos. A abertura ficará a cargo da cantora Cesária Évora, que virá diretamente de Cabo Verde para o evento. Grandes nomes da música como Gal Costa e Zé Ramalho também marcam presença.

21h – Gal Costa
0h – Zé Ramalho
3h – Mutantes
Rock República
Local: Praça da República
Canja Rock-Blues
Local: Rua Barão de Limeira

O palco recebe, sem intervalos, alguns dos músicos mais atuantes da cena paulistana em uma descontraída jam-session. Assim, reencontros e encontros de diversos grupos e bandas, atuais e históricas, se sucederão por 24 horas ininterruptas.

13h30 às 14h
Silvio Alemão
Andréas Kisser
João King Bird
Marsicano
Alonso
Ari 365
Wander Wildner
Redson

to be continued…

Anúncios

Ang Lee dirigirá comédia sobre festival de Woodstock

Do Omelete

23/04/2008

Marcelo Hessel

O clássico show de rock de Woodstock em 1969 vai voltar para a telona – desta vez com direção de Ang Lee (O Tigre e o Dragão, Brokeback Mountain). A produtora Focus Features escalou-o para assinar a comédia baseado em fatos Taking Woodstock.

O diretor da Focus, James Schamus, está escrevendo o roteiro, adaptação do livro de memórias de Elliot Tiber, Taking Woodstock: A True Story of a Riot, A Concert, and A Life, publicado ano passado pela editora Square One Publishers. Tiber era um decorador de interiores de Greenwich Village que, sentindo-se fortalecido com o movimento pelos direitos do homossexuais, se tornou pivô da realização do festival de música.

Enquanto trabalhava no hotel da sua família, Tiber era responsável por dar licenças municipais a eventos públicos. Ao saber que Woodstock teve sua realização negada numa cidade vizinha, Tiber conseguiu trazer o festival para a sua, White Lake, no Estado de Nova York. Não demorou para que meio milhão de pessoas montasse acampamento nas fazendas das vizinhanças – era o começo de um evento que marcou a geração hippie.

O título do filme é um trocadilho que tem a ver com a liberdade sexual, mas o Omelete só pode traduzi-lo depois das 10 da noite.

Aline 🙂


World Psychedelic Forum

Okidoki, a notícia é velha, o nosso tempo é curto mas, baboseiras à parte… o bruno, repórter da trip, tem um blog no site da revista onde ele conta como foi cobrir o evento – sim, o moço desembarcou na suiça pra saber a quantas anda a loucura mundial e caçar ninguém menos que Sr. Albert Hoffmann.

então, como vamos aproveitar e chupinhar a informação alheia, um vídeo onde o próprio jornalista explica o que ele foi fazer pelas bandas de lá. abaixo, o link do blog. nada mais justo. em seguida, nos próximos dias, doses cavalares de vergonha na cara – um resuminho de alguns dos debates que aconteceram no sesc, o que tem de psycho na virada cultural, etc, etc, e blah!

aline

Deporter, by Bruno Torturra Nogueira


Razão, loucura e criação

Ok, segunda-feira pós-virada cultural é f*. Mas o programa é bem bacana para quem curte e quer se aprofundar em psicodelia e afins.
O Instituto de Psicologia da USP realiza na segunda 28 às 9h a mesa-redonda “Razão, loucura e criação”. Segundo a Agência USP, “o objetivo é interrogar as condições da arte de transitar no limite dos campos da razão e da loucura”.

Participam da discussão os professores Sophie Mijolla-Mellor (Université Denis Diderot – Paris VII); Luiz Eduardo Prado de Oliveira (Université de Bretagne Occidentale); e Renato Mezan (Pontifícia Universidade Católica da SP). O mediador do debate será o professor Nelson da Silva Junior, da USP.

O evento é gratuito e não há necessidade de inscrição.
Anotaí:
Razão, loucura e criação
Segunda-feira, 28 de abril
Instituto de Psicologia da USP
Av. Prof. Mello Moraes, 1721, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: (0XX11) 3091-4184 / 4173

Tati.


Psicodelia Brasileira Recomenda: Júpiter Maçã no Inferno

Jupiter Maça >> sábado 19/4 >> 23h >> $20 (lista ou flyer) | $25 (porta)>> DJs: Le Scopittoni e Zumbi

Nesse sábado (19/4), o Inferno ganha tons fluorescentes e formas psicodélicas. A pista, se tranforma numa grande plantação de cogumelos onde os presentes sonham acordados com grandes vacas voadoras e gnomos cantantes. O maior desses gnomos vem do sul do Brasil e se chama Jupiter Maça. Um dos maioresm ícones da música do sul do Brasil e que lança seu novo CD “Uma Tarde na Fruteira”. Nas picku-ups, os DJs Le Scopittoni e Zumbi tocam clássicos do rock para animar mais ainda essa grande festa >> coloque seu nome na lista aqui (até às 18h do dia) (a lista fica na porta até às 2h) >>

Ouça On line:

http://www.myspace.com/jupiterapple

Aline 😉


Novo disco e show de Rogério Skylab!

O novo disco de Rogerio Skylab (SKYLAB VIII) será lançado em São Paulo, dia 19/04 (sábado), no SESC POMPÉIA às 21:00 horas. O show faz parte do projeto VIDA LOUCA, VIDA INTENSA: UMA VIAGEM PELA CONTRACULTURA. Depois de SKYLAB ainda terá o show dos suiços THE YOUNG GODS. O referido projeto, além de shows, terá também palestras, exposição e filmes. No dia 23/04, SKYLAB volta ao SESC POMPÉIA para falar sobre o tropicalismo, às 19:30 horas.

E já está no ar o novo site, com algumas músicas do novo disco – http://www.rogerioskylab.com.br
E não deixem de dar uma conferida no blog oficial do SKYLAB: http://www.godardcity.blogspot.com
Contato para shows: solange.venturi@uol.com.br

http://www.rogerioskylab.com.br
skylab@rota66.com.br
rogerio_skylab@uol.com.br
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=38851

Aline!


Ciclo sobre contracultura leva música, cinema, teatro e debates ao Sesc Pompéia

Hey babes, hoje tem debate mediado pelo graaaaaaaaaande Alex Antunes, olha só:

Debate a partir da questão O que é Contracultura. O termo contracultura é um neologismo atribuído a Theodore Roszak, que o teria usado pela primeira vez em 68. Mas, na atribulada passagem dos anos 60 para os 70 (e mesmo em suas reverberações nas décadas seguintes) nem sempre é fácil estabecer com precisão o peso e a correlação entre os seus diferentes ingredientes: políticos, sociais, comportamentais etc. Debatedores: Ana Maria Bahiana (jornalista e cineasta), Rogerio de Campos (jornalista e editor da editora Conrad), Roberto Piva (poeta). Mediação de Alex Antunes (jornalista). No Cine Beatnik, na Área de Convivência. Retirada de ingressos gratuita no dia da atividade, na bilheteria.

Maiores detalhes aqui embaixo, ó:

Da Redação do UOL
A partir desta quarta-feira (16) tem início o ciclo “Vida Louca, Vida Intensa – Uma Viagem pela Contracultura” no Sesc Pompéia, em São Paulo. Com atrações musicais, teatrais, exposição de cartazes e uma seleção de 27 filmes, a mostra abrange diferentes expressões da contracultura, palavra difundida no fim da década de 1950 para designar o que se diferenciava das manifestações artísticas predominantes na sociedade da época.

Entre os destaques da programação estão o show da banda suíça Young Gods, uma apresentação de jazz em tributo ao poeta e artista britânico William Blake, peça teatral baseada na vida e obra de Hilda Hilst, leitura de poemas de Ana Cristina César e uma instalação cenográfica no espaço de convivência do centro cultural, que tenta reproduzir, por meio de sons e imagens, a atmosfera da contracultura do fim da década de 1950 até a década de 1980.

No espaço da instalação cenográfica haverá ainda o espetáculo “Intervenção Antropofágica”, envolvendo dança, teatro, literatura e música, sob o comando da Cia. Nova Dança 4.

A seleção de filmes dialoga com as demais atrações e abrange curtas do escritor William Burroughs, o longa “The Trip” (1967), filme sobre o uso de LSD dirigido por Roger Corman, “Naked Lunch” (1991), adaptação de obra de Burroughs feita por David Cronenberg, além de uma sessão dedicada a Andy Warhol com dois filmes – um sobre a vida do artista, “Scenes from the Life of Andy Warhol”, e outro dirigido por ele, “Vinyl” (1965). Warhol também aparece na direção de outra produção que será exibida, “The Velvet Underground and Nico” (1966), que mostra imagens da banda nova-iorquina liderada por Lou Reed.

A literatura tem destaque no ciclo com o sarau “Noites Sujas: Nuvem Cigana”, que comemora os 30 anos do grupo de escritores cariocas Nuvem Cigana, formado por Bernardo Vilhena, Chacal, Charles Peixoto e Ronaldo Santos. “Vida Louca – Vida Intensa” apresenta também seminários sobre contracultura e tropicalismo.

O ciclo tem curadoria do jornalista e designer Eduardo Beu e segue até 22/6 no Sesc Pompéia, em São Paulo. Consulte a programação completa do evento no site http://www.sescsp.org.br .

——————————————————————————–
“VIDA LOUCA, VIDA INTENSA – UMA VIAGEM PELA CONTRACULTURA”
Quando: de 16/4 a 22/6
Onde: Sesc Pompéia (rua Clélia, 93, tel.: 0/xx/11 3871-7700)
Quanto: entrada gratuita em exposições, filmes, seminários, performances de teatro, dança e sarau literário; entradas cobradas apenas em shows (consultar preços no site http://www.sescsp.org.br )

Quando sobrar mais um tempinho, eu posto os destaques da programação! Tem mtaaaaaaaaa coisa boa!

Aline 😉